Crédito.pt

Informe-se antes de pedir

Pedir crédito para investir em formação

Cada vez mais são os casos de desistências a nível universitário e não só, devido à falta de condições económicas das famílias portuguesas. A economia está cada vez mais complicada e os estudos e formações cada vez mais caros, por isso por muitos esforços que as famílias façam nem sempre têm capacidade para suportar todos os encargos que a formação possui. Uma das soluções muitas vezes encontradas pelos jovens é a junção dos estudos com um trabalho, para que assim consigam ajudar os seus pais a pagar as suas despesas, contudo a maioria dos estudantes não consegue aguentar este ritmo, deixando assim para trás os estudo demorando muito mais tempo para terminar a sua formação e consequentemente ficará mais cansado do que o normal. Por isso, uma das opções mais viáveis e que está a crescer exponencialmente a nível de aquisições é o crédito para a formação.

Quem pode requisitar este tipo de crédito?

Todas as pessoas podem requisitar este tipo de crédito, desde que tenham alguém a seu encargo que esteja em formação ou desde que a própria pessoa esteja a estudar. Por norma são os pais ou os próprios estudantes a recorrer a este crédito, sendo que a maioria dos bancos ou entidades financeiras possui características especiais de crédito se for o próprio estudante a requisita-lo.

Em que caso é possível recorrer a estes créditos?

Para recorrer a estes créditos é necessário que o estudante esteja em um nível de ensino, não obrigatório, como licenciaturas, mestrados, pós-graduações, especializações, MBA (Master of Business Administration), cursos de valorização profissional e doutoramentos. Em algumas entidades financeiras é possível também conseguir este crédito para equipamentos informáticos e material associado à formação.

Principais vantagens deste crédito

Estes créditos possuem vantagens para quem usufrui deles, uma vez que tem como principal preocupação, uma melhor qualidade de vida dando prioridade à formação. Assim sendo, é possível durante o tempo de formação pagar apenas juros sobre o valor pedido, começando a pagar o crédito propriamente dito seis meses após a conclusão da formação (em alguns casos é possível começar a pagar o crédito depois destes seis meses, tendo um prazo máximo de inicio de pagamento de três anos); a taxa está indexada à Euribor; financiamento até 100% das despesas; possibilidade de disponibilização do capital por tranches; possibilidade de serem cobertas as despesas no caso de o curso ser no estrangeiro;

Entidades financeiras que disponibilizam este crédito?

Existem várias entidades financeiras que disponibilizam este crédito, em especial atenção aos bancos nacionais em que as condições são mais favoráveis, contudo é importante que se informe de todas as condições antes de escolher uma entidade. Existem várias formas de se informar de qual o melhor banco e qual se adequa melhor a sua situação, pode por exemplo dirigir-se aos vários balcões, assim como poderá recorrer aos vários simuladores online de cada banco.

E as universidades?

Existem algumas universidades que possuem linhas de crédito para ajudar os estudantes, através de acordos com alguns bancos. É possível também conseguir algum dinheiro a mais, caso seja um aluno de mérito, isto porque existem bolsas de mérito nas universidades que premeiam os melhores alunos, sendo que esta bolsa é monetária.

Quer uma proposta sem qualquer custo?

Opte por um crédito à sua medida, experimente: